Brasil  - Politica  31/08/2021
 

 

Bolsonaro diz que mudanças não virão “levantando uma espada”

Ao convocar apoiadores para participarem de atos pró-governo no próximo dia 7 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que, desta vez, o destino do Brasil não vai ser alterado “levantando uma espada para cima e proclamando algumas palavras”.

 

O ato será realizado no feriado que marca o bicentenário da Independência do Brasil de Portugal.

 

“Nunca uma outra oportunidade para o povo brasileiro foi tão importante ou será tão importante quanto esse nosso próximo 7 de Setembro”, afirmou Bolsonaro, em discurso durante agenda em Uberlândia (MG), nesta terça-feira (31/8).

 

“Muitos querem que eu tome certas medidas. Eu acredito, creio que nós vamos mudar o destino do Brasil. E tenho certeza, dentro das quatro linhas da nossa Constituição”, prosseguiu o mandatário.

Segundo o presidente, as mudanças não virão com atos violentos ou antidemocráticos. “Não será levantando uma espada para cima e proclamando algumas palavras. No passado foi assim. Hoje, pela complexidade, pelo que está em jogo na nossa nação, será um pouco diferente. Mas temos um outro 7 de Setembro pela frente.”

 

Temendo invasões, STF e Congresso terão segurança da PM do DF no dia 7 de Setembro isso porque algumas convocações, defendem pautas golpistas e antidemocráticas.

 

Fechamento do STF e do Congresso

 

Com apoio de segmentos como ruralistas, evangélicos e policiais militares, algumas convocações têm defendido pautas golpistas, como o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional.

 

Apoiadores do presidente Bolsonaro investigados por organizar as manifestações de 7 de Setembro tiveram duas reuniões no Palácio do Planalto. Os encontros aconteceram na semana anterior à operação que teve como alvo o cantor Sérgio Reis e o deputado bolsonarista Otoni de Paula (PSC-RJ).

 

De acordo com informações do Uol, as reuniões aconteceram na Secretaria Especial de Articulação Social, subordinada à Secretaria de Governo, hoje comandada pela ministra Flávia Arruda (PL-DF). Os dois encontros foram registrados na agenda oficial da secretária de Articulação Social, Gabriele Araújo, em 10 e 11 de agosto.

 

A Procuradoria-Geral da República investiga se o governo teve envolvimento no planejamento dos atos antidemocráticos do 7 de Setembro.

 

Agenda em Uberlândia

 

Bolsonaro participou de cerimônia de inauguração do Complexo de Captação e Tratamento de Água Deputado Luiz Humberto Carneiro, com autoridades locais. Acompanharam a agenda o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

 

À tarde, está prevista uma motociata partindo do Complexo Parque do Sabiá. O último passeio de moto do qual Bolsonaro participou ocorreu em Goiânia (GO).

Veja ainda:

Acompanhe nosso programa diariamente,  das 6h às 8h  na frequência (103,5 Mhz)